quarta-feira, 30 de setembro de 2015

Formação de Dirigentes Desportivos 2015/16

Estão abertas as pré-inscrições da Formação de Dirigentes Desportivos 2015/16

Pré-inscrições aqui.

https://www.facebook.com/DirigentesDesportivos?fref=ts


segunda-feira, 17 de novembro de 2014

segunda-feira, 23 de junho de 2014

WORKSHOP S.O.S ESTUDO no RUGBY DA ALTA DE LISBOA


A Associação de Residentes da Alta de Lisboa (ARAL) através do projeto Rugby na Alta de Lisboa, ofereceu oito “Workshop’s S.O.S. Estudo” para a promoção do sucesso escolar.

A metodologia utilizada teve como fundamentação teórica a literatura e estudos científicos da Professora Catedrática Adelina Lopes da Silva e as estratégias e recursos utilizados foram adaptados do livro “Ajudem-me a estudar” das psicólogas Bárbara Mourão e Diana Almeida (2011).

Uma dezena de participantes, ao longo de oito semanas, participou no jogo “Saber para Vencer”, iniciando um compromisso (de assiduidade, de pontaulidade, em dar o melhor de si em cada desafio do jogo e fazer as tarefas com empenho, de ter espírito de equipa e respeitar os colegas) e semana a semana foram superando os vários desafios:
  1. a motivação para estudar
  2. a gestão e organização
  3. as condições ambientais durante o estudo
  4. como tirar apontamentos nas aulas
  5. análise de textos escritos: identificar ideias principais, sublinhar e resumir
  6. a resolução de exercícios de matemática
  7. a preparação para os testes
  8. a realização de testes.

Figura 1- O tabuleiro do Jogo “Saber para Vencer”

Quatro participantes honraram o compromisso e os mesmos venceram pelo menos um dos oito desafios! Na Figura 2, apresentamos a descrição do que cada um venceu.

O DESAFIO QUE cada jogador venceu
Figura 2- Gráfico - vencedores

Ao longo de cada desafio, os jogadores foram acumulando pontos e quem ganhou mais pontos, foi a vencedora final Ana Ganchinho, premiada com o livro “O Principezinho” e ainda com uma bolsa. Os restantes participantes, que honraram o compromisso, foram premiados com uma festa num restaurante por eles escolhido.

Figura 3- Abertura do embrulho que contém o prémio
Os segundos e terceiros classificados com mais pontos foram  Sueel Caroso e Diogo Carreira respetivamente.

Figura 4-  A 2º e 3º classificação final

O balanço final destes oito workshop’s foi muito positivo, pois registámos uma evolução efetiva não só na mudança das crenças sobre o estudo, como também no uso de estratégias  de estudo e ainda nos últimos resultados dos testes escolares. (Semião Contente)

O produto final

Para se chegar a um produto final, é preciso passar por várias fases e possuir determinadas competências, recursos e oportunidades!... Foram estes os exercícios que desenvolvemos ao longo do ano letivo: estimular e ativar competências, criar e aproveitar recursos e/ou energias, construir e desenvolver, potenciar e praticar!

Qual o produto final?
Podemos dar  inúmeras respostas, apontar sucessos e insucessos, apresentar trabalhos realizados (concluídos e/ou por concluir),  revelar descobertas de novos saberes e habilidades,  noticiar vários convívios, treinos, jogos, atividades, dinâmicas de grupo, etc...

Alguns produtos finais do nosso trabalho desenvolvido neste projeto do Rugby da Alta de Lisboa, são visíveis e outros invisíveis, outros serão quantificáveis ou qualificáveis, assim como alguns são materiais e outros imateriais ....

Um exemplo de produto final, é o tapete construído por todos os atletas (sub 8, sub10, sub 12, sub 14 e sub 16), o qual passou primeiramente pelo planeamento, depois pela inicial recolha de materiais (caricas, pregos, martelos e madeira), pela aprendizagem do manuseamento do martelo e regras de segurança, martelar pregos, pregar caricas,  cooperação e trabalho de equipa.

Apresentamos o tapete final, que foi iniciado em março e terminado em junho:




Algumas fotos registadas durante 3 meses na construção do tapete:





 
(Cooperação ou entreajuda, sempre alguém na vigilância e na facilitação das tarefas,  atentos aos materiais e regras de segurança martelo em ação e o rigor da atenção de cada elemento do grupo de trabalho, após várias fases de treino, ainda que sob o olhar atento dos monitores, surge a autonomia no desempenho da tarefa e cá está o martelo em ação sobre o prego e a carica..., também os mais velhos martelaram,  a continuação do trabalho, mais uma e outra carica... passo a passo..., e assim chegámos ao produto final: Tapete de caricas).

O Ludo

Para além dos feijões, pedrinhas, etc., outro recurso utilizado para estimular a noção de número e relevar a importância do respeito pelas regras e pelos colegas, foi o jogo “O Ludo”!